Os Procedimentos em Radiologia

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

Os Procedimentos em Radiologia:

Radiologia:  Realização de radiografias

Procedimentos de Radiologia:
RX bite-wing: usado para pesquisa da cárie e da articulação dos dentes superiores com os inferiores, por região.

RX periapical: usado para pesquisa de focos de infeção dentária. É realizado um, para cada peça dentária, quantas vezes forem necessárias.

RX Panorâmico: Usado para se ter uma visão geral da cavidade oral e a interligação com suas estruturas adjacentes, tais como seios maxilares, cavidades nasais e as suas possíveis implicações.

RX de ATM: Utilizada para se ter uma avaliação do Articulação Temporo Mandibular (articulação da mandíbula com o resto do crânio) e seus possíveis problemas.

Documentação Ortodôntica: Conjunto de exames composto por radiografias, fotos e análises das estruturas ósseas do individuo que oferece informações ao profissional para determinar o melhor tratamento ortodôntico a ser efetuado.

Os Procedimentos em Cirurgia Dentária

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

Os Procedimentos em Cirurgia Dentária

Cirurgia (Extrações e outras cirurgias orais diferenciadas).
Procedimentos cirúrgicos:

Alveoloplastia: Intervenção cirúrgica para dar forma ao rebordo ósseo e prepará-lo para o suporte ósseo.

Apicectomia: Remoção de uma parte da raiz que apresente lesão que não pode ser curada por tratamento endodontico. Nalguns casos é necessário fazer uma obturação do apex do dente.

Exodontia simples de dente decíduo (de leite) e permanente: Extração de dentes que erupcionaram normalmente.

Exodontia de dente incluso ou impactado: Dente que se encontra retido no interior do tecido ósseo dos maxilares, e por algum motivo não erupcionou.

Exodontia de dente semi-incluso: Extração de dente que não erupcionou totalmente e possui alguma parte ainda retida no tecido ósseo.

Exodontia de Raiz Residual: Remoção de restos de raízes presas dentro do tecido ósseo ou da gengiva.

Frenectomia: Remoção de inserções musculares que possam interferir no normal posicionamento de dentes ou mesmo para a realização de próteses dentárias.

Alongamento coronário: Cirurgia realizada para aumentar a altura da Coroa Clínica.

O que é a Periodontologia

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

Periodontologia

Placa bacteriana- biofilme aderido na superfície de dentes.

Periodontia ou Periodontologia (peri: em volta de, Odonto: dente) é a ciência que estuda e trata as doenças do periodonto (Gengiva, osso, cemento radicular e ligamento periodontal)
As alterações patológicas do periodonto são chamadas doenças periodontais, como gengivite ou periodontite.

A função do periodonto é a de inserção do dente no tecido ósseo dos maxilares e de conservação da mucosa mastigatória da cavidade oral.
O periodonto também é chamado de aparelho de inserção ou de tecido suporte de dente e estabelece uma unidade funcional biológica e evolutiva que sofre modificações com a idade e em relação ás alterações do meio oral.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O que é a Oclusão

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

O que é a Oclusão

Oclusão é o ramo da medicina dentária que estuda as relações de mordida entre a arcada dentária superior com a inferior e suas implicações em estruturas anexas (dentes, gengiva, ossos, músculos, ligamentos, articulação temporomandibular).

Numa oclusão fisiologicamente estável, no final do encerramento mandibular, a ação dos músculos elevadores da mandíbula promove o assentamento dos côndilos nas fossas mandibulares do osso temporal, denominado posição de relação cêntrica (RC), coincidente com o máximo de contatos dentários posteriores bilaterais, denominado máxima intercuspidação (MI) ou oclusão dentária. Como resultado a mandíbula assume uma posição estável denominada oclusão em relação cêntrica (ORC), na dimensão vertical de oclusão (DVO). Em seguida o relaxamento dos músculos elevadores gera a dimensão vertical de repouso (DVR).

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O que é a Odontopediatria

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

O que é a Odontopediatria

A medicina dentária infantil

É a área da Medicina Dentária que trata das crianças e adolescentes até aos 15 anos.

Os tratamentos nas crianças são diferenciados e em várias etapas, é importante ensina-los assim como aos pais sobre a higiene oral e usar medidas preventivas: os selantes de fissura e as aplicações tópicas de flúor.
Os selantes de fissura são vernizes que tornam a superfície do dente lisa e sem locais onde as bactérias normalmente começam as cáries.

As aplicações tópicas de flúor remineralizam cáries iniciais e tornam os dentes mais resistentes.

O objectivo das medidas preventivas é o de evitar o aparecimento de cáries, o futuro da dentição das crianças depende do controle das cáries e da flora bacteriana.

Dentes de Leite
- Orientações para os Pais-

A promoção da saúde, até recentemente considerada como um serviço médico é hoje reconhecida como uma actividade social, sinónimo de qualidade de vida que deve ser fomentada e facilitada não apenas pelas ações dos profissionais da saúde, mas pelas estratégias das instituições governamentais e pelas actividades da comunidade e das pessoas (OMS, 1997).

Atualmente, a Medicina Dentária como todas as Ciências da saúde, está voltada para a educação, a promoção e a prevenção, sendo esta filosofia de fundamental importância, especialmente tratando-se de crianças.

A cárie dentária e a doença periodontal que são os principais problemas dentários começam frequentemente na infância e as suas sequelas podem ser devastadoras física, emocional e socialmente.

Embora severas, essas doenças podem ser facilmente prevenidas pela adoção de hábitos adequados de alimentação e de higiene oral, mas o sucesso dessas ações depende da participação ativa dos pais, das crianças e dos profissionais da saúde.

A medicina dentária infantil

Escrito por Instituto Dentário em . Publicado em Notícias de Saúde Dentária

A medicina dentária infantil

Actuação dos pais

Consciente que a promoção de saúde depende da participação da população bem informada e, que a maioria dos pais desconhece que as crianças na primeira infância também podem desenvolver severos problemas orais, aqui são abordadas algumas orientações necessárias para a manutenção da saúde e prevenção dessas doenças nas crianças e jovens adolescentes.

Os dentes decíduos, também chamados de dentes de leite, começam a sua formação por volta da sexta semana de vida embrionária durante a gravidez da mãe e, a partir do sexto mês de vida, inicia-se o processo de erupção dentária, sendo, geralmente, os incisivos inferiores os primeiros dentes a nascer.
Aproximadamente, aos trinta meses de vida, o processo de erupção da dentição de leite estará completo e as crianças terão 20 dentes na boca, isto é, oito incisivos, quatro caninos e oito molares.

Como o processo de formação e erupção dentária é complexo e começa na vida embrionária, medidas de prevenção devem ser instituídas mesmo antes do nascimento do bebé.
Durante a gestação, os pais devem ser instruídos e incluídos num programa de Medicina Dentária preventiva que enfatize a importância de adquirir bons hábitos de alimentação e de higiene Oral e como esses hábitos favorecerão a saúde oral dos seus filhos.

Durante a amamentação, recomenda-se aos pais higienizar a cavidade oral do bebé assim que nascer o primeiro dente, utilizando dedeiras especiais, escovas de dentes para bebés ou então, gaze humedecida.
Em muitas crianças, a erupção dos dentes decíduos é precedida pelo aumento da salivação e irritabilidade durante o dia.
Nesta época, a criança pode intensificar o hábito de chupar o dedo ou de friccionar a gengiva, perder o apetite ou apresentar alterações gengivais.

Com a erupção de mais dentes, os pais devem passar a fazer uso da escova dentária e pasta dentífrica apropriada para lavar a cavidade oral dos seus filhos, após as refeições, começando numa área determinada da boca e prosseguindo de forma ordenada até remover a placa bacteriana, sempre motivando as crianças a participarem deste processo.

As pastas dentífricas dos bebés e das crianças até aos 7 anos não são iguais à dos adultos, deverão ter gosto menos forte com aromas agradáveis e quantidade de flúor adequada; até aos dois anos não deverão ter mais de 250 ppm (partes por milhão) de flúor, verificar sempre no verso da embalagem, pois a criança engole a pasta e o flúor em excesso é prejudicial à formação dentária; dos 2 aos 7 anos, a quantidade de flúor deverá ser menor que 500 ppm de flúor; dos 7 aos 12 anos poderá ir até 1500 ppm de flúor, que é, geralmente a quantidade máxima de flúor das pastas dentífricas vendidas nas grandes superfícies.

Um dos processos para motivar as crianças à escovagem dentária é lavar os nossos dentes com a criança ao colo deixando-a, se ela quiser, pegar na escova e ajudar-nos a lavar os nossos dentes, deste modo, irão querer imitar-nos e deixar-nos lavar os seus dentes.

Embora as crianças desenvolvam a habilidade motora necessária para utilizar a escova dentária, é indispensável que os pais supervisionem esta actividade e assumam a responsabilidade de escovar os dentes dos seus filhos.

À medida que a criança adquire destreza manual, essa responsabilidade pode ser transferida para os filhos, mas enquanto o Médico Dentista não observe esta habilidade na criança, essa tarefa deverá ser executada por um adulto.

O profissional deve instruir os pais sobre os métodos de escovagem dentária, sobre as técnicas para o uso do fio dentário e sobre o uso do flúor e dos agentes reveladores de placa bacteriana. Desta forma, quando a criança tentar a remoção da placa, os pais podem promover a aprendizagem pelo uso de substâncias reveladoras, mostrando à criança as áreas em que é preciso melhorar a higiene oral.

Contudo, o sucesso destes programas de prevenção está intimamente relacionado com a atitude da equipa dentária, que propicia um ambiente agradável tanto para as crianças quanto para os pais e demonstra interesse e respeito pela autonomia e individualidade do grupo familiar.

Instituto Dentário

Mem Martins

  • Rua do Coudel N.º 39 Loja-1, S.Carlos
  • 2725-276 Mem Martins
  • Tel.: 219206645/7
  • Fax.:219206646

Pontinha

  • Praçeta Jardim das Rosas 9-D, Pontinha
  • Tel.: 214034576
  • Fax.:214034576

Contador de Amigos

363119
Hoje
Ontem
Esta Semana
Semana Anterior
Este Mês
Mês Anterior
Todos
85
206
85
361324
4712
7576
363119

O seu IP: 54.82.119.116
Tempo no Server: 2019-04-22 11:06:57